Doenças respiratórias em crianças e adolescentes: um perfil dos atendimentos na atenção primária em Vitória/ES

Diana de Oliveira Frauches, Isabela Bittencourt Coutinho Lopes, Henrique Ton Azevedo Giacomin, João Pedro Gonçalves Pacheco, Ricardo Felipe Costa, Christiane Boaventura Lourenço

Resumo


Objetivo: Identificar as principais causas de atendimento por doenças respiratórias na atenção primária, em Vitória, ES, nos residentes de 0–19 anos, relacionando a gravidade das mesmas com idade e nível socioeconômico, e verificar a variação temporal de frequência desses atendimentos. Métodos: Estudo transversal descritivo dos atendimentos realizados em 2014 nas 30 unidades básicas de saúde do município de Vitória, com dados do sistema de registros eletrônicos Rede Bem Estar. Realizou-se análise descritiva das variáveis sociodemográficas, grupos de diagnóstico e mês de atendimento e regressão logística entre topografia de acometimento do aparelho respiratório e variáveis sociodemográficas. Resultados: Dos 113.252 atendimentos de 0–19 anos, doenças respiratórias constituíram as causas mais frequentes (28.810, 25,43% do total, 40,18% dos atendimentos por doença), destacando-se “Infecções agudas das vias aéreas superiores” (61,35%), “Doenças crônicas das vias aéreas inferiores” (14,60%) e “Outras doenças das vias aéreas superiores” (8,69%). A proporção de atendimentos caiu com a idade e foi maior entre residentes em bairro de menor renda domiciliar média. As vias aéreas superiores foram mais acometidas em todas as faixas etárias, principalmente nas mais avançadas, e nos residentes em bairros de maior renda domiciliar média. Porém, apenas 6% da variância da distribuição segundo topografia de acometimento do aparelho respiratório foi explicada por faixa etária e nível socioeconômico. Observou-se crescimento dos atendimentos nos meses de março a novembro. Conclusões: Doenças respiratórias são agravos de grande impacto na população pediátrica em Vitória. Recomendam-se medidas de prevenção primária e secundária que levem em consideração a multicausalidade envolvida na determinação dessas doenças.


Palavras-chave


Doenças Respiratórias. Perfil de Saúde. Atenção Primária à Saúde. Adolescente. Criança.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Fioravanti C. Progress and challenges for respiratory health in Brazil. Lancet Respir Med. 2015;3(5):348-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/S2213-2600(15)00152-6

Prato MIC, Silveira A, Neves ET, Buboltz FL. Doenças respiratórias na infância: uma revisão integrativa. Rev Soc Bras Enferm Ped. 2014;14(1):33-9.

Sonego M, Pellegrin MC, Becker G, Lazzerini M. Risk factors for mortality from acute lower respiratory infections (ALRI) in children under five years of age in low and middle-income countries: a systematic review and meta-analysis of observational studies. PLoS One. 2015;10(1):e0116380. DOI: http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0116380

Prietsch SOM, Fischer GB, Cesar JA, Fabris AR, Mehanna H, Ferreira THP, et al. Doença aguda das vias aéreas inferiores em menores de cinco anos: influência do ambiente doméstico e do tabagismo materno. J Pediatr (Rio J.). 2002;78(5):415-22. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000500013

Duarte DMG, Botelho C. Perfil clínico de crianças menores de cinco anos com infecção respiratória aguda. J Pediatr (Rio J.). 2000;76(3):207-12. DOI: http://dx.doi.org/10.2223/JPED.55

Salvi S. Health effects of ambient air pollution in children. Paediatr Respir Rev. 2007;8(4):275-80. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.prrv.2007.08.008

Neves RG, Böhm AW, Costa CS, Flores TR, Soares ALG, Wehrmeister FC. Cobertura da vacina meningocócica C nos estados e regiões do Brasil em 2012. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2016;11(38):1-10. DOI: http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc11(38)1122

Sociedade Brasileira de Pneumologia. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia para o manejo da asma - 2012. J Bras Pneumol. 2012;38(Suppl 1):S1-46.

Brasil. Ministério da Saúde. PNAB - Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde; 2012. [acesso 2017 Maio 3]. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/geral/pnab.pdf

Alfradique ME, Bonolo PF, Dourado I, Lima-Costa MF, Macinko J, Mendonça CS, et al. Internações por condições sensíveis à atenção primária: a construção da lista brasileira como ferramenta para medir o desempenho do sistema de saúde (Projeto ICSAP - Brasil). Cad Saúde Pública. 2009;25(6):1337-49. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009000600016

Bernat AC, Oliveira MC, Rocha GC, Boing AF, Peres KG. Prevalência de sintomas respiratórios e fatores associados: estudo de base populacional em adultos de Lages, Santa Catarina, Brasil. Cad Saúde Pública. 2009;25(9):1907-16. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009000900005

Castro HA, Hacon S, Argento R, Junger WL, Mello CF, Castiglioni Júnior N, et al. Air pollution and respiratory diseases in the Municipality of Vitória, Espírito Santo State, Brazil. Cad. Saúde Pública. 2007;23(Suppl.4):630-42. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007001600023

Freitas CU, Ponce de Leon A, Juger W, Gouveia N. Air pollution and its impacts on health in Vitoria, Espirito Santo, Brazil. Rev Saúde Pública. 2016;50:4. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1518-8787.2016050005909

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) [homepage na internet]. Estimativas populacionais para os municípios brasileiros em 01.07.2014. [acesso 2016 Out 29]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2014/estimativa_dou.shtm

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Informações e Informática do SUS. Rol de diretrizes, objetivos, metas e indicadores 2013-2015: edição 2015. [acesso 2016 out 29]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?pacto/2015/cnv/coapcires.def.

Brasil. Agência Nacional de Saúde Suplementar [homepage na internet]. Assistência Médica por Competência segundo Faixa etária [acesso 2016 Dez 7]. Disponível em: http://www.ans.gov.br/anstabnet/cgi-bin/tabnet?dados/tabnet_02.def

Prefeitura Municipal de Vitória. Lei 8601, de 23 de dezembro de 2013. Dispõe sobre o sistema rede bem estar, a certificação dos registros, e dá outras providências. Vitória: Diário Oficial, 2 jan. 2014. [acesso 2016 Out 29]. Disponível em: http://leismunicipais.com.br/a/es/v/vitoria/lei-ordinaria/2013/861/8601/lei-ordinaria-n-8601-2013-dispoe-sobre-o-sistema-rede-bem-estar-a-certificacao-dos-registros-e-da-outras-providencias?q=Lei%208601

Secretaria de Gestão Estratégica. Vitória bairro a bairro. Vitória: Prefeitura Municipal de Vitória; jan 2013. [acesso 2016 Dez 7]. Disponível em: http://legado.vitoria.es.gov.br/regionais/geral/publicacoes/Vitoria_bairro_bairro/Vit%C3%B3ria_bairro_%20a_bairro.pdf

Kliegman R, Jenson HB, Behrman RE. Nelson - Tratado de Pediatria. 19a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2013.

Pereira BB, Limongi JE. Epidemiologia de desfechos na saúde humana relacionados à poluição atmosférica no Brasil: uma revisão sistemática. Cad Saúde Colet. 2015;23(2):91-100. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1414-462X201400050103

Turrini RNT, Lebrão ML, Cesar CLG. Resolutividade dos serviços de saúde por inquérito domiciliar: percepção do usuário. Cad Saúde Pública. 2008;24(3):663-74. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000300020

Pitrez PMC, Pitrez JLB. Infecções agudas das vias aéreas superiores: diagnóstico e tratamento ambulatorial. J Pediatr. 2003;70(Suppl.1):S77-86. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572003000700009

Mouro A, Hidal LBT, Martino MDV, Pasternark J. Prevalência das infecções de vias aéreas superiores em um hospital terciário na cidade de São Paulo. Einstein (São Paulo). 2010;8(2):197-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1679-45082010ao1348

Miranda DC. Prevalência de asma e sintomas respiratórios no município de Vitória (ES): comparação entre duas áreas com diferentes fontes de poluição atmosférica identificadas através do biomonitoramento [Tese de doutorado]. São Paulo: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/T.5.2008.tde-30102008-161613

Urrutia-Pereira M, Avila J, Solé D. The Program for the Prevention of Childhood Asthma: a specialized care program for children with wheezing or asthma in Brazil. J Bras Pneumol. 2016;42(1):42-7. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37562016000004480




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc12(39)1450

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia