Perfil dos pacientes em tratamento para Tuberculose em Unidade de Saúde com equipe de Saúde da Família

Autores

  • Cássia Kirsch Lanes Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC)
  • Karin Aline Rauber Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC)
  • Roberto Luiz Targa Ferreira Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC)

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc6(18)147

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde, Tuberculose, Saúde da Família

Resumo

Introdução: O Brasil é o 14º entre os 20 países com 80% dos casos de tuberculose no mundo, com incidência anual de 46 casos novos por 100.000 habitantes. A Unidade de Saúde Divina Providência (USDP), do SSC/ GHC, é referência para tratamento da tuberculose em uma área com cerca de 6.000 habitantes. São esperados cerca de seis casos novos por ano na população coberta pela USDP, considerando a série histórica e a incidência em Porto Alegre, que hoje é de 100/100.000. Objetivo: Descrever o perfil dos portadores de tuberculose da USDP, com dados sobre incidência, forma de tuberculose, sorologia para o HIV, idade, sexo e adesão ao tratamento. Métodos: Revisão dos registros dos casos nos impressos da USDP e dos prontuários. Resultados: Entre fevereiro de 2007 e fevereiro de 2008, registraram-se 14 novos casos de tuberculose na USDP. As idades situaramse entre 13 e 67 anos, oito homens e seis mulheres. A média de idade dos homens foi 38,6 anos e das mulheres, 35,6. Cinco eram positivos para HIV e uma pessoa negou-se a realizar o exame. As formas foram: dez casos exclusivos de tuberculose pulmonar e quatro casos de tuberculose extrapulmonar. Os 14 casos foram tratados com E1 (RHZ). Dos pacientes tratados, seis tiveram alta por cura (42%), um por abandono (7%) e um óbito (7%), e seis permaneciam em tratamento no final da coleta de dados (46,6%). Conclusão: A alta incidência de tuberculose, mais do que o dobro da esperada, no território da USDP, indica que estas taxas necessitam ser revistas e comparadas às de outras Unidades de Saúde que atuam da mesma forma. A captação de novos casos por meio da busca de sintomáticos respiratórios, bem como a vigilância dos casos em tratamento, está permitindo bons índices de detecção e cura, com boa adesão ao tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cássia Kirsch Lanes, Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC)

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006). Atualmente é Residência da Hospital Nossa Senhora da Conceição S/A. Atuando principalmente nos seguintes temas: medicina, saúde, comunidade.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Karin Aline Rauber, Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC)

Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC).

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Roberto Luiz Targa Ferreira, Serviço de Saúde Comunitária - Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC)

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2011-04-20

Como Citar

1.
Lanes CK, Rauber KA, Ferreira RLT. Perfil dos pacientes em tratamento para Tuberculose em Unidade de Saúde com equipe de Saúde da Família. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 20º de abril de 2011 [citado 10º de abril de 2021];6(18):73. Disponível em: https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/147

Edição

Seção

Resumos apresentados em Congressos