Atenção à saúde da mulher durante a pandemia COVID-19: orientações para o trabalho na APS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc16(43)2535

Palavras-chave:

Assistência Integral à Saúde, Cobertura Universal do Seguro de Saúde, Violência contra a Mulher, Atenção Primária à Saúde, Infecções por Coronavirus.

Resumo

A pandemia pelo novo coronavírus causou uma crise sanitária mundial, com repercussões mais graves em sistemas de saúde já sobrecarregados e em sociedades mais desiguais. Neste artigo, revisou-se a literatura sobre pontos importantes no atendimento à saúde da mulher durante pandemias nos serviços de Atenção Primária à Saúde (APS). Destaca-se o papel crucial da APS na prevenção de iniquidades. No tocante à saúde da mulher, é importante o foco na atuação contra a violência doméstica, manutenção de atenção ao ciclo gravídico-puerperal, contracepção e condições potencialmente graves, como Infecções Sexualmente Transmissíveis e seguimento oncológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carolina Lopes de Lima Reigada, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, RJ

Graduação em medicina pela UFRJ em 2011, residência em medicina de família e comunidade pela UFRJ em 2014, especialização em gestão e preceptoria pela UERJ em 2015, mestrado em atenção primária a saúde pela UFRJ em 2018. Trabalha como médica de família e comunidade pela SES-DF e preceptora do programa de residência de medicina de família e comunidade da ESCS-DF. Atualmente participa da coordenação colegiada do GT Mulheres na MFC.

Clarice de Azevedo Sarmet Loureiro Smiderle, Secretária Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS/RJ, Rio De Janeiro, RJ, Brasil

Graduação em medicina pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques em 2011, residência em medicina de família e comunidade pela SMS-RJ em 2014, mestrado em atenção primária à saúde pela UFRJ em 2019. Trabalha como médica de família e comunidade pela SMS-RJ e preceptora do programa de residência de medicina de família e comunidade da SMS-RJ. Participa do GT Mulheres na MFC.

Referências

(1) Kirby T. Evidence mounts on the disproportionate effect of COVID-19 on ethnic minorities. Lancet Respir Med 2020 Published Online May 8, 2020. doi: http://doi.org/10.1016/S2213-2600(20)30228-9 DOI: https://doi.org/10.1016/S2213-2600(20)30228-9

(2) Williams DR, Cooper LA. COVID-19 and Health Equity—A New Kind of “Herd Immunity”. JAMA. Published online May 11, 2020. doi: http://doi.org/10.1001/jama.2020.8051 DOI: https://doi.org/10.1001/jama.2020.8051

(3) Manchanda EC, Couillard C, Sivashanker K. Inequity in Crisis Standards of Care. NEJM. Mai 13, 2020. doi: http://doi.org/10.1056/NEJMp2011359 DOI: https://doi.org/10.1056/NEJMp2011359

(4) Ministério da Saúde. Saúde define critérios de distanciamento social com base em diferentes cenários. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46666-ministerio-da-saude-define-criterios-de-distanciamento-social

(5) Telessaúde RS. Qual a diferença entre distanciamento social, isolamento e quarentena? Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/posts_coronavirus/qual-a-diferenca-de-distanciamento-social-isolamento-e-quarentena/

(6) Zhang J, Litvinova, M, Liang, Y, Wang Y, Wang W, Zhao S, Wu Q, Merler S, Viboud C, Vespignani A, Ajelli M, Yu H. Changes in contact patterns shape the dynamics of the COVID-19 outbreak in China [published online ahead of print, 2020 Apr 29]. Science. 2020;eabb8001. doi: http://doi.org/10.1126/science.abb8001 DOI: https://doi.org/10.1126/science.abb8001

(7) Tokarski CP; Alves I. Covid-19 e violência doméstica: pandemia duplas para as mulheres. Disponível em: http://anesp.org.br/todas-as-noticias/2020/4/6/covid-19-e-violncia-domstica-pandemia-dupla-para-as-mulheres

(8) Nações Unidas Brasil. Chefe da ONU alerta para aumento da violência doméstica em meio à pandemia do coronavírus. Disponível em: https://nacoesunidas.org/chefe-da-onu-alerta-para-aumento-da-violencia-domestica-em-meio-a-pandemia-do-coronavirus/

(9) Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (CEPEDES/Fiocruz). Violência doméstica e familiar na COVID-19. Disponível em: https://www.fiocruzbrasilia.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/04/Sa%C3%BAde-Mental-e-Aten%C3%A7%C3%A3o-Psicossocial-na-Pandemia-Covid-19-viol%C3%AAncia-dom%C3%A9stica-e-familiar-na-Covid-19.pdf

(10) UNFPA Brasil. COVID-19: Um olhar para gênero. Promoção da saúde e dos direitos sexuais e reprodutivos e promoção da igualdade de gênero. Março, 2020. Disponível em: https://www.sbmfc.org.br/wp-content/uploads/2020/03/covid19_olhar_genero.pdf

(11) Câmara dos Deputados dos Brasil [Internet]. Crescem denúncias de violência doméstica durante pandemia. Disponível em: www.camara.leg.br/noticias/661087-crescem-denuncias-de-violencia-domestica-durante-pandemia

(12) Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. Recomendações da SBMFC para a APS durante a pandemia de COVID-19. 1ª Ed. Maio, 2020. Disponível em: https://www.sbmfc.org.br/wp-content/uploads/2020/05/Recomendac%CC%A7o%CC%83es-da-SBMFC-para-a-APS-durante-a-Pandemia-de-COVID-19.pdf

(13) Camara BS, Delamou A, Diro E, Béavogui AH, Ayadi AME, Sidibé S, Grovogui FM, Takarinda KC, Bouedouno P, Sandouno SD, Okumura J, Baldé MD, Van Griensven J, Zachariah, R. Effect of the 2014/2015 Ebola outbreak on reproductive health services in a rural district of Guinea: an ecological study. Trans R Soc Trop Med Hyg. 2017;111(1):22‐29. doi: http://doi.org/10.1093/trstmh/trx009 DOI: https://doi.org/10.1093/trstmh/trx009

(14) Rilay T, Sully E, Ahmed Z, Biddlecom A. Estimates of the Potential Impact of the COVID-19 Pandemic on Sexual and Reproductive Health In Low- and Middle-Income Countries. Int Perspect Sex Reprod Health. 2020;46:73‐76. Published 2020 Apr 16. doi: http://doi.org/10.1363/46e9020

(15) Sochas L, Channon AA, Nam S. Counting indirect crisis-related deaths in the context of a low-resilience health system: the case of maternal and neonatal health during the Ebola epidemic in Sierra Leone. Health Policy and Planning, 32, 2017, iii32–iii39 doi: http://doi.org/10.1093/heapol/czx108 DOI: https://doi.org/10.1093/heapol/czx108

(16) Hart JT. The Inverse Care Law. The Lancet, V. 297, N. 7696, P. 405-412, 1971. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(71)92410-X

(17) Vieira PR, Garcia LP, Maciel ELN. Isolamento social e o aumento da violência doméstica: o que isso nos revela?. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2020, vol.23 [citado 2020-05-21], e200033. Epub 22-Abr-2020. ISSN 1980-5497. doi: http://doi.org/10.1590/1980-549720200033 DOI: https://doi.org/10.1590/1980-549720200033

(18) Roesch E, Amin A, Gupta J, García-Moreno C. Violence against women during covid-19 pandemic restrictions. BMJ 2020;369:m1712 (Published 7 May 2020). doi: http://doi.org/10.1136/bmj.m1712 PMID: 32381644 DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.m1712

(19) Marques ES, Moraes CL de, Hasselmann MH, Deslandes SF, Reichenheim ME. A violência contra mulheres, crianças e adolescentes em tempos de pandemia pela COVID-19: panorama, motivações e formas de enfrentamento. Cad. Saúde Pública [online]. 2020, vol.36, n.4 [citado 2020-05-21], e00074420. doi: http://doi.org/10.1590/0102-311X00074420 DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00074420

(20) Lima NJSO, Pacheco LR. Violência doméstica contra a mulher na perspectiva de agentes comunitários de saúde. Rev Enferm UFPE, Recife, 10 (5): 4279-85, nov 2016. doi: http://doi.org/10.1590/S1983-14472013000100023

(21) Lira CEPR, Silva PPAC, Trindade RFC. Conduta dos agentes comunitários de saúde diante de casos de violência familiar. Rev. Eletr. Enf.14(4):928-36, 2012. doi: http://doi.org/10.5216/ree.v14i4.12237 DOI: https://doi.org/10.5216/ree.v14i4.12237

(22) Jacinto AMFL. Violência doméstica contra a mulher: representações e práticas do agente comunitário de saúde [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo, Faculdade de Saúde Pública; 2018 [citado 2020-05-25]. doi: http://doi.org/10.11606/D.6.2018.tde-15082018-154651

(23) Scaranto CAA, Biazevic MGH, Michel-Crosato E. Percepção dos agentes comunitários de saúde sobre a violência doméstica contra a mulher. Psicol. cienc. prof., Brasília , 27 (4): 694-705, Dec. 2007. doi: http://doi.org/10.1590/S1414-98932007000400010 DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-98932007000400010

(24) Garbin CAS, Melo LMLL, Moimaz SAS, Garbin AJL, Rovida TAS. Violência intrafamiliar na rotina do agente comunitário de saúde. J Health Sci Inst.32(4):385-9, 2014. Disponível em: https://www.unip.br/presencial/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2014/04_out-dez/V32_n4_2014_p385a389.pdf

(25) Schraiber LB, d’Oliveira, AFPL, França Junior I, Strake SS, Oliveira EA. A violência contra mulheres: demandas espontâneas e busca ativa em unidade básica de saúde. Saúde e Sociedade 9 (1/2): 3-15, 2000. doi: http://doi.org/10.1590/S0104-12902000000100002 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902000000100002

(26) d’Oliveira AFPL, Schraiber LB, Hanada H, Durand J. Atenção integral à saúde de mulheres em situação de violência de gênero – uma alternativa para a atenção primária em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 14(4):1037-1050, 2000. doi: http://doi.org/10.1590/S1413-81232009000400011

(27) Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos [Internet]. Ligue 180. Disponível em: https://www.gov.br/mdh/pt-br/navegue-por-temas/politicas-para-mulheres/ligue-180

(28) Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos [Internet]. Balanço anual: Ligue 180 recebe mais de 92 mil denúncias de violações contra mulheres. Disponível em: https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias/2019/agosto/balanco-anual-ligue-180-recebe-mais-de-92-mil-denuncias-de-violacoes-contra-mulheres

(29) Cidadania e assistência social [Internet]. Disque 100 vai receber denúncias relacionadas ao coronavírus. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/assistencia-social/2020/03/disque-100-vai-receber-denuncias-relacionadas-ao-coronavirus-1

(30) IRISi. Guidance for General Practice Teams: Responding to domestic abuse during telephone and video consultations. 2020. Disponível em: https://www.lambeth.gov.uk/sites/default/files/IRIS-COVID-19-Guidance-for-GP-Teams_0.pdf

(31) Home Affairs Select Committee Evidence – Respect. Respect’s response to the home affairs call for evidence COVID-19 preparedness. 2020. Disponível em: https://hubble-live-assets.s3.amazonaws.com/respect/attachment/file/82/Home_Affairs_Call_for_Evidence_Covid_19_Preparedness_April_2020_FINAL.p Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Nota técnica 13: Recomendações acerca da atenção puerperal, alta segura e contracepção durante pandemia da COVID-19. Maio, 2020. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/nt_n13_2020_COSMU_CGCIVI_DAPES_SAPS_MS).pdf

(32) Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Nota técnica 10: Recomendações para as consultas ambulatoriais de saúde da mulher durante a pandemia da COVID-19. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/notatecnica102020COSMUCGCIVIDAPESSAPSMS.pdf

(33) Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Nota técnica 9: Recomendações para o trabalho de parto, parto e puerpério durante a pandemia COVID-19. Abril, 2020. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/notatecnica92020COSMUCGCIVIDAPESSAPSMS.pdf

(34) Tran NT, Tappis H, Spilotros N, Krause S, Knaster S. Not a luxury: a call to maintain sexual and reproductive health in humanitarian and fragile settings during the COVID-19 pandemic. The Lancet Global Health 2020;21 Disponível em: https://www.thelancet.com/pdfs/journals/langlo/PIIS2214-109X(20)30190-X.pdf PMID: 32330429

(35) Della Gatta AN, Rizzo R, Pilu G, Simonazzi G. Coronavirus disease 2019 during pregnancy: a systematic review of reported cases. Am J Obstet Gynecol. 2020 Apr 18:S0002-9378(20)30438-5. doi: http://doi.org/10.1016/j.ajog.2020.04.013 DOI: https://doi.org/10.1016/j.ajog.2020.04.013

(36) Shanes ED, Mithal LB, Otero S, Azad HA, Miller ES, Goldstein JA. Placental Pathology in COVID-19. Am J Clin Pathol 2020;XX:0–0. doi: http://doi.org/10.1093/ajcp/aqaa089 PMID: 32441303 DOI: https://doi.org/10.1093/ajcp/aqaa089

(37) Polis CB, Grimes DA, Schaffer K, Blanchard K, Glasier A, Harper C. Advance provision of emergency contraception for pregnancy prevention. Cochrane Database of Systematic Reviews 2007, Issue 2. Art. No.: CD005497. doi: http://doi.org/10.1002/14651858.CD005497.pub2 DOI: https://doi.org/10.1002/14651858.CD005497.pub2

(38) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – 1. ed. rev. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_32.pdf

(39) Dowswell T, Carroli G, Duley L, Gates S, Gülmezoglu AM, Khan-Neelofur D, Piaggio G. Alternative versus standard packages of antenatal care for low-risk pregnancy. Cochrane Database of Systematic Reviews 2015, Issue 7. Art. No.: CD000934. doi: http://doi.org/10.1002/14651858.CD000934.pub3 DOI: https://doi.org/10.1002/14651858.CD000934.pub3

(40) Rocha AF. Mortalidade neonatal: assistência pré-natal em municípios do nordeste do Brasil. Dissertação de mestrado. Julho, 2013. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/24321/1/412.pdf

(41) Figueiredo PP, Lunardi Filho WD, Lunardi VL, Pimpão FD. Mortalidade infantil e pré-natal: contribuições da clínica à luz de Canguilhem e Foucault. Rev. Latino-Am. Enfermagem 20(1): jan.-fev. 2012. doi: http://doi.org/10.1590/S0104-11692012000100026 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692012000100026

(42) Cohen MA, Powell AM, Coleman JS, Keller JM, Livingston A, Anderson JR. Special ambulatory gynecologic considerations in the era of coronavirus disease 2019 (COVID-19) and implications for future practice. Am J Obstet Gynecol. 2020 Sep;223(3):372-378. doi: 10.1016/j.ajog.2020.06.006 PMID: 32522513 DOI: https://doi.org/10.1016/j.ajog.2020.06.006

(43) Engstrom E, Melo E, Giovanella L, Mendes A, Grabois V, Mendonça MHM. Recomendações para a organização da Atenção Primária à Saúde no SUS no enfrentamento da Covid-19. FioCruz. Série Linha de Cuidado COVID-19 na rede de atenção à saúde. Maio 2020.

(44) ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Nota técnica GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 07/2020, de 08 de maio de 2020. Orientações para a prevenção da transmissão de COVID-19 dentro dos serviços de saúde. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/NOTA+T%C3%89CNICA+-GIMS-GGTES-ANVISA+N%C2%BA+07-2020/f487f506-1eba-451f-bccd-06b8f1b0fed6

(45) Vasconcelos EM, Vasconcelos MOD. Educação popular. In: Gusso G, Lopes JMC, Dias LC, organizadores. Tratado de medicina de família e comunidade: princípios, formação e prática. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2019, p. 119.

Downloads

Publicado

2021-04-05

Como Citar

1.
Reigada CL de L, Smiderle C de ASL. Atenção à saúde da mulher durante a pandemia COVID-19: orientações para o trabalho na APS. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 5º de abril de 2021 [citado 24º de junho de 2021];16(43):2535. Disponível em: https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/2535

Edição

Seção

Perspectivas