Uso da rede de serviços de Juiz de Fora: a opinião do usuário

  • Celia Regina Machado Saldanha School of Medical Sciences and Health of Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Palavras-chave: Saúde da família, Assistência à Saúde, Atenção Integral à Saúde

Resumo

As mudanças no perfil demográfico e epidemiológico ocorridas nas últimas décadas adquirem características particulares no Brasil e impõem a redefinição das políticas públicas, em especial da saúde, o que culmina com a implantação da Estratégia de Saúde da Família (ESF) em 1994. Espera-se com essa estratégia uma mudança de paradigma, em que se faça valer os princípios do SUS de universalidade, eqüidade e integralidade por meio do cuidado continuado, da prevenção de agravos e da promoção da saúde, principalmente nas populações mais vulneráveis. Para funcionar dessa forma, porém, é necessária a existência de uma rede de serviços que garanta a assistência nos casos onde a ESF não consiga resolver, estabelecendo-se um fluxo de referência e contra-referência. Usando como método a entrevista não-estruturada aplicada em quatro unidades básicas de saúde funcionando com a ESF em regiões distintas de Juiz de Fora, nós nos propomos a discutir, a partir das percepções dos usuários inscritos no PSF, o funcionamento desta rede de serviços, em uma tentativa de encontrar alguns pontos de gargalo e propor estratégias que possibilitem melhorias no acesso do usuário.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Celia Regina Machado Saldanha, School of Medical Sciences and Health of Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Master of Family Health, Professor of Health and Semiology, School of Medical Sciences and Health of Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Publicado
2007-11-17
Como Citar
Saldanha, C. R. M. (2007). Uso da rede de serviços de Juiz de Fora: a opinião do usuário. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 3(10), 106-115. https://doi.org/10.5712/rbmfc3(10)353
Seção
Artigos de Pesquisa