Aumento do Risco Cardiovascular em Mulheres com Síndrome Metabólica

Autores

  • Rosimere J. Teixeira
  • Ana Borba Leite
  • Clarice A.S.A Farias
  • Cíntia R. Sousa
  • Adryana M. Yugue
  • Aline A. Aguiar
  • Denise Ginzbarg
  • Maria Inez A. Padula

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc3(12)359

Palavras-chave:

Resistência à Insulina, Síndrome Metabólica, Saúde da Mulher

Resumo

A síndrome metabólica (SM) tem se tornado uma epidemia, e isso representa um problema de saúde pública, mas seu verdadeiro papel como fator de risco cardiovascular - RCV - ainda é controverso. Nosso objetivo foi descrever o RCV em 45 mulheres com SM (n=25, 51±12anos) e sem SM (n=20, 36±13 anos). Foram avaliados: IMC ; cintura abdominal; pressão arterial sistólica e diastólica (PAS e PAD); níveis de glicose (G) e insulina de jejum; G pós-prandial (Gpp); triglicerídeos; colesterol HDL e LDL. A sensibilidade à insulina foi avaliada pelo método de Homa-IR. A SM foi definida segundo o Programa Nacional de Educação em Colesterol. O RCV foi calculado pelo escore de Framingham e classificado como baixo, médio e alto. A cintura e a PAS forammaiores na SM, mas sem diferença quando relacionadas ao IMC e à PAD. Os níveis de G, Gpp e triglicerídeos foram maiores, enquanto o HDL foi menor na SM. O número de componentes, o RCV e a proporção de casos com médios ou altos RCV foram maiores na SM. O escore de risco se correlacionou com o número de componentes da síndrome metabólica . cSM . (r=0,62), cintura (r=0,45), G (r=0,72), PAS (r=0,59) e HDL (r=-0,31), mas, na regressão múltipla, apenas com a G e a PAS (r2=0,67, p<0,007). O HOMA-IR mostrou correlação com a cintura (r=0,30, p=0,04). A cintura abdominal é um bom marcador clínico da RI. As mulheres com SM apresentam maior risco para eventos cardiovasculares. Intervenções primárias dirigidas para os componentes da síndrome podem prevenir e reduzir a incidência de eventos cardiovasculares nessas mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Publicado

2008-11-17

Como Citar

1.
Teixeira RJ, Leite AB, Farias CA, Sousa CR, Yugue AM, Aguiar AA, Ginzbarg D, Padula MIA. Aumento do Risco Cardiovascular em Mulheres com Síndrome Metabólica. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 17º de novembro de 2008 [citado 10º de abril de 2021];3(12):237-46. Disponível em: https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/359

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa