Utilização de escalas psicométricas na avaliação dos possíveis efeitos terapêuticos do Reiki

Autores

  • Ricardo Monezi Núcleo de Medicina e Práticas Integrativas, UNIFESP.
  • Pedro Mourão Roxo da Motta Laboratório de Práticas Alternativas, Complementares e Integrativas em Saúde, UNICAMP.
  • Nelson Filice de Barros Laboratório de Práticas Alternativas, Complementares e Integrativas em Saúde, UNICAMP.

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc7(1)644

Palavras-chave:

Reiki, Escalas, Avaliação

Resumo

Introdução: O Reiki figura atualmente como uma das técnicas integrativas e complementares de maior uso e interesse no mundo. Sua utilização crescente vem chamando a atenção da ciência, que busca investigar seus possíveis efeitos a fim de verificar e disponibilizar aos seus usuários informações a respeito de sua eficácia e segurança. Entre os recursos utilizados nestas avaliações estão cada vez mais presentes as escalas psicométricas, que buscam mensurar aspectos subjetivos da natureza do ser humano, como níveis de ansiedade, depressão, stress e qualidade de vida. Objetivo: Descrever as principais escalas psicométricas utilizadas em ensaios clínicos que investigaram os possíveis efeitos do Reiki, analisando seu papel diagnóstico nestes estudos. Método: A partir dos descritores “Reiki” e “Scales”, foi realizada revisão e análise de artigos publicados, nos últimos 10 anos, nas bases de dados PubMed, Scielo e Bireme, que utilizaram-se de escalas psicométricas na avaliação dos possíveis efeitos do Reiki. Resultados: 18 estudos utilizaram-se de escalas psicométricas, como o Functional Independence Measure, aplicado a pacientes em reabilitação de AVE, o Wong-Baker Smiley Face Scale, utilizado para mensurar níveis de bem estar e dor, o Geriatric Depression Scale Short Form, para mensuração de depressão em idosos, além de instrumentos de avaliação de ansiedade, depressão, stress, desesperança, qualidade de vida e de sono, como Hospital Anxiety and Stress Scale, StateTrait Anxiety Inventory, Perceived Stress Scale, Beck Depression Inventory, World Health Organization for Quality of life, Beck Hopelessness Scale, Illness Symptoms Questionnaire, Visual Analog Scale e o Pittsburgh Quality of Sleep Index. Conclusões: Não existe um consenso na literatura a respeito da escala psicométrica que seja mais apropriada a cada variável, devido às suas respectivas especificidades e níveis de sensibilidade. Atualmente, onde se discute o estabelecimento de um padrão ouro para pesquisas que abordem as práticas integrativas também são polêmicas as discussões a respeito do emprego correto destas ferramentas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2012-06-22

Como Citar

1.
Monezi R, Motta PMR da, Barros NF de. Utilização de escalas psicométricas na avaliação dos possíveis efeitos terapêuticos do Reiki. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 22º de junho de 2012 [citado 27º de outubro de 2021];7(1):79. Disponível em: https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/644

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.