Acne vulgar: diagnóstico e manejo pelo médico de família e comunidade

  • Ana Margarida Ferreira da Silva Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV. Póvoa de Varzim, Vila do Conde
  • Francisco Pinto da Costa Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV. Póvoa de Varzim, Vila do Conde
  • Margarida Moreira Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV. Póvoa de Varzim, Vila do Conde
Palavras-chave: Acne vulgar, Terapêutica, Atenção Primária à Saúde

Resumo

A acne vulgar é a doença cutânea mais frequente, afetando 85 a 100% da população em algum momento da vida; constituindo, por isso, um motivo frequente de consulta na atenção primária à saúde. Geralmente, tem início na puberdade, situando-se o pico de incidência entre os 14 e 17 anos nas adolescentes, e entre os 16 e 19 anos nos rapazes, sendo mais grave e prevalente no sexo masculino. Apesar de extensamente debatida, a acne vulgar requer uma atualização constante. Foi feita uma revisão das diretrizes clínicas, meta-análises e revisões sistemáticas publicadas nos últimos 15 anos, relacionadas à acne vulgar e seu tratamento. Esta patologia é normalmente dividida em três tipos clínicos: comedônica, pápulo-pustulosa e nódulo-cística. O diagnóstico é clínico, contudo outros diagnósticos diferenciais devem ser considerados. Das várias opções terapêuticas farmacológicas disponíveis, destacam-se os retinoides, os antimicrobianos e a terapêutica hormonal, cuja utilização deve ser ponderada, tendo-se em conta as suas indicações – tipo de acne e sua gravidade – e os seus efeitos colaterais. Assim, o médico de família e comunidade desempenha um papel de primeira linha na abordagem da acne vulgar, desde o diagnóstico à gestão das opções terapêuticas. 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Margarida Ferreira da Silva, Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV. Póvoa de Varzim, Vila do Conde

Interna de Formação Específica de Medicina Geral e Familiar. Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV - Póvoa de Varzim - Vila do Conde

Francisco Pinto da Costa, Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV. Póvoa de Varzim, Vila do Conde
Interno de Formação Específica de Medicina Geral e Familiar. Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV - Póvoa de Varzim - Vila do Conde
Margarida Moreira, Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV. Póvoa de Varzim, Vila do Conde
Interna de Formação Específica de Medicina Geral e Familiar. Unidade de Saúde Familiar das Ondas, Aces Porto IV - Póvoa de Varzim - Vila do Conde

Referências

Figueiredo A, Massa A, Picoto A, Soares AP, Basto AS, Lopes C, et al. Avaliação e tratamento do doente com acne – Parte I: Epidemiologia, etiopatogenia, clínica, classificação, impacto psicossocial, mitos e realidades, diagnóstico diferencial e estudos complementares. Rev Port Clin Geral. 2011 Jan-Feb;27:59-65.

Dréno B, Poli F. Epidemiology of Acne. Dermatology. 2003;206(1):7-10. http://dx.doi.org/10.1159/000067817

Thiboutot D, Gollnick H, Bettoli V, Dréno B, Kang S, Leyden JJ, et al. New insights into the management of acne: an update from the Global Alliance to improve outcomes in Acne group. J Am Acad Dermatol. 2009 May; 60(5 Suppl):S1-50. http://dx.doi.org/10.1016/j.jaad.2009.01.019

Pawin H, Beylot C, Chivot M, Faure M, Poli F, Revuz J, et al. Physiopathology of acne vulgaris: recent data, new understanding of the treatments. Eur J Dermatol. 2004 Jan-Feb;14(1):4-12.

Carvalho A, Mourão A, Assunção C, Fonseca C, Gama D, Oliveira L, et al. Acne: prevalência e factores associados. Patient Care. Edição Portuguesa. 2010 Fev;15(156):59-65.

Mallon E, Newton J, Klassen A, Stewart-Brown SL, Ryan TJ, Finlay AY. The quality of life in acne: a comparison with general medical conditions using generic questionnaires. Br J Dermatol. 1999 Apr;140(4):672-6. http://dx.doi.org/10.1046/j.1365-2133.1999.02768.x

Magin P, Pond D, Smith W, Watson A. A systematic review of the evidence for myths and misconceptions in acne management: diet, face-washing and sunlight. Fam Pract. 2005 Feb;22:62-70. http://dx.doi.org/10.1093/fampra/cmh715

Gollnick H, Cunliffe W. Management of acne: general management strategies in acne. J Am Acad Dermatol. 2003 Jul;49(1):S30-1.

Dunlap FE, Mills OH, Tuley MR, Baker MD, Plott Rt. Adapalene 0,1% gel for the treatment of acne vulgaris: its superiority compared to tretinoin 0,025% cream in skin tolerance and patient preference. Br J Dermatol. 1998 Oct;139(52):17-22.

Millikan LE. Pivotal clinical trials of adapalene in the treatment of acne. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2001;15(3):19-22.

Poli F. Soins cosmetiques et acne. Rev Prat. 2002 Avr15;52(8):859-62.

Hayashi N, Imori M, Yanagisawa M, Seto Y, Nagata O, Kawashima M. Make-up improves the quality of life acne patients without aggravating acne eruptions during treatments. Eur J Dermatol. 2005 Jul-Aug;15(4):284-7.

Chiu A, Chon SY, Kimball AB. The response of skin disease to stress: changes in the severity of acne vulgaris as affected by examination stress. Arch Dermatol. 2003 Jul;139(7):897-900. http://dx.doi.org/10.1001/archderm.139.7.897

Wolff K, Goldsmith LA, Katz SI, Gilchrest BA, Paller AS, Leffell DJ. Fitzpatrick’s Dermatology in General Medicine. 7th edition. New York: McGraw-Hill Medical; 2008.

Strauss J, Krowchuck D, Leyden J, Lucky AW, Shalita AR, Siegfried EC, et al. Guidelines of care for acne vulgaris management. J Am Acad Dermatol. 2007 Apr;56:651-63. http://dx.doi.org/10.1016/j.jaad.2006.08.048

Wolff K, Johnson R, Suurmond R. Fitzpatrick Dermatologia - Atlas e Texto. 5a ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill; 2006.

Diepgen TL, Yihune G, Schuler G, Tanko Z, Lohrmann H, Paessler J et al. Dermatology Online Atlas. [acesso em 2013 Dez 9]. Disponível em: dermis.net

Katsambas AD, Stefanaki C, Cunliffe, WJ. Guidelines for treating acne. Clin Dermatol. 2004 Sep-Oct;22(5):439-44. http://dx.doi.org/10.1016/j.clindermatol.2004.03.002

Williams HC, Dellavalle RP, Garner S. Acne vulgaris. Lancet. 2012 Jan;379(9813):361-72. http://dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(11)60321-8

Figueiredo A, Massa A, Picoto A, Soares AP, Basto AS, Lopes C, et al. Avaliação e tratamento do doente com acne – Parte II: Tratamento tópico, sistémico e cirúrgico, tratamento da acne na grávida, algoritmo terapêutico. Rev Port Clin Geral. 2011 Jan-Feb;27:66-76.

Martin-Zurro A, Cano Pérez JF. Atención Primaria. 5a ed. Madrid: Elsevier; 2003.

Feldman S, Careccia RE, Barham KL, Hancox J. Diagnosis and treatment of acne. Am Fam Physician. 2004 May; 69(9):2123-2130.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde. PORTARIA Nº 344, DE 12 DE MAIO DE 1998. Aprova o Regulamento Técnico sobre substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. Brasília, DF; 1988. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis../svs/1998/prt0344_12_05_1998_rep.html

Publicado
2014-01-09
Como Citar
Silva, A. M. F. da, Costa, F. P. da, & Moreira, M. (2014). Acne vulgar: diagnóstico e manejo pelo médico de família e comunidade. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 9(30), 54-63. https://doi.org/10.5712/rbmfc9(30)754
Seção
Artigos de Revisão Clínica