[1]
C. Fajardo, “A importância da abordagem não-farmacológica da hipertensão arterial na Atenção Primária à Saúde”, Rev Bras Med Fam Comunidade, vol. 1, nº 4, p. 107-118, nov. 2006.